segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Banho 29

Era uma vez uns tipos católicos, mas não muito, que queriam matar uns tipos muçulmanos, mas estes últimos não queriam morrer e estranhamente lutavam pelas suas vidas e pela sua terra. Ás tantas uma tipa católica, mas não muito, enamorou-se por um tipo muçulmano, mas se calhar também não muito e andaram enrolados (ao que parece). Ora em tempo de guerra andar a dormir com o inimigo não é assim uma coisa muito bem vista e a tipa foi considerada traidora pelos seus e para se livrar dessa terrível calúnia traiu o tipo com quem andava. E contou um segredo dos mouros "Diz que eles na primeira noite da quarta lua do mês de Agosto vão a banhos ao mar". Os católicos esperaram pela primeira noite da quarta lua do mês de Agosto. Assim que os mouros se desnudaram e estavam regalados no mar, os católicos atacaram bravamente homens nus e desarmados e mataram-nos todos. Depois cortaram-lhes as cabeças e enterraram-nas num monte e os corpos noutro, isto diz que foi lá para os lados de Aljezur.
Actualmente comemora-se este acontecimento com um banho de mar na noite de 29 de Agosto, com fogo de artíficio e este ano com a presença do maravilhoso Toy.
Mas eu acho que a tradição é uma coisa muito séria e que por isso deviam ser largados assim uns marroquinos nus no mar e depois quem cortasse mais cabeças teria direito a duas entradas grátis para o concerto do Toy.
Fui agora informada que isto não podia ser, que eu estou errada, porque afinal o concerto é de graça, oh pá também não seja por isso arranjava-se outro prémio qualquer!

3 comentários:

dusty (sem cabelo) disse...

Trambolho, tens tão de conhecer as festas de Verão no 'Ninho'...

Sandes de Choco c/mortandela disse...

Mas acho mesmo mal a inexistência de decapitações. Não é assim que se mantêm vivas as tradições pá!

Trambolho ao Postigo disse...

Tive o privilégio de estar no que me pareceu ser o recinto de baile do ninho há uns largos meses...

Mas a festa do banho 29 tem um lado bom que é passar a noite inteira na praia sem ter problemas com a polícia marítima.