sábado, 31 de maio de 2008

Patinha Antão

0,6% ???????
Parece-me que merecia mais, pela determinação, pela coragem e pelo profundo serviço prestado ao país. Pela determinação em manter o nome de baptismo, pela coragem de mesmo assim ser uma das 321 pessoas a querer ser líder do partido e por esse grande serviço político que é fazer rir.
Adorei o discurso do sr. Lopes em que disse: "É bom ver como fiquei distanciado dos outros" e insistiu que ele era a diferença. Nunca tinha visto ninguém dizer que o terceiro lugar era bom porque provava que tinha razão.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Colombo, Reis e bacalhau

Quando um português-tipo sai do país procura comida portuguesa, porque a sobrevivência disso depende. Quando uns monarcas nórdicos fazem uma visita de estado não querem outra coisa senão ver um belo bacalhau num hipermercado. Quando se receber a família real saudita é bom que já se tenha um belo poço de petróleo em território português, caso contrário o que é que se vai mostrar aos senhores? E as conversas, há que ter qualquer coisa em comum. Não se poderá dizer "A última vez que estive numa matança de porco comi como um rei!" Quando el presidente da Venezuela esteve por cá foi recebido pelo senhor engenheiro e uma vara de gasolineiros, que subtileza...

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Já farta assim um bocadinho a modos que muito

Hoje vi o telejornal da TVI.
Fui assaltado por um sentimento que me é raro: a INVEJA.
Por momentos quis ser o Miguel Sousa Tavares. Mas palavra que quis mesmo. Mas que belo emprego sim senhor. Ser pago para falar e dizer aquilo que penso sem ligar cavaco aos outros. Até me imaginei:

Pivot (não é o dos dentes, é o do telejornal): Sandes, que acha da crise no médio oriente?
Sandes: Acho que sim. Mas digo desde já que os americanos não eram nada sem o Trotsky que mandava na URSS e que esta não era nada sem Cuba, que, por sua vez, não era nada se não pertencesse ao distrito de Beja!
Pivot: Sem dúvida! E qual a sua opinião acerca do aumento dos combustíveis?
Sandes: Porreiro pá! (enquanto tirava descontraidamente a catota com a unhaca do mindinho).

O verdadeiro problema seria se me perguntassem sobre futebol, o que parece dominar de momento todos os aspectos da vida de qualquer português. E tenho que falar acerca disso.
Não basta ter que papar com 95% dos telejornais relacionados com a selecção portuguesa, não basta ter que apanhar com 70% da publicidade televisiva com anúncios imbecis acerca do Euro 2008, como ainda apanhar nos bancos com imbecilidades de cartões Multibanco como aquele cartão de sócio da selecção. Palavra. “Epá, eu gosto mesmo da selecção!” “ Mas não gostas mais que eu porque eu sou sócio e tu não!”. Ridículo o que se inventa para enganar patêgos bem intencionados. E eu a pensar que o que bastava era ser português para poder torcer bem pela selecção das quinas.
Antes, no tempo da velha senhora, vivia-se os três Fês. O Fado, Fátima e o Futebol.
Parece que este último conseguiu suplantar os outros primeiros.
Outra coisa que não percebo é aquela gente toda excitada a ver os treinos da selecção. Homens agarrados às redes a bradarem de goela escancarada todos excitados a pedirem a t-shirt toda suada e a cheirar a cavalo dos jogadores. Não compreendo como podem ficar excitados por ver outros homens correr mas pronto… isso sou eu que sou assim. Enfim.
Neste momento vocês estão a julgar: “ Porra que este Sandes só vê aspectos negativos no Euro…” Não é? Pois enganam-se. Vejo positivos. De certeza que durante o Euro não vai haver, ou quase, incêndios florestais.

E quanto ao aumento dos combustíveis, do péssimo sistema de saúde português, do cada vez pior poder de compra dos portugueses, do Cláudio Ramos, do terramoto na China e etç? Epá, isso logo se pensa numa solução quando acabar o Euro.
Porreiro pá.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Fixação Oral

Sou um fascinado pelo herpes. Gosto de ver as pessoas com aquilo nos lábios e ao mesmo tempo envergonhadas por terem uma crosta de meio metro agarrada à beiçola. São das coisas mais fascinantes que existe em todo o universo oral. Isso e aquela crosta que se forma também ela nos lábios dos velhotes e até em nós quando dormimos. Uma película pegajosa, um tipo de mistela que se vai acumulando e, quando seca, se transforma numa crosta estaladiça? Mais grossa nos cantos e aligeirando-se à medida que se aproxima do centro dos lábios? E que acaba por dar a estes um aspecto de um parêntesis? Já tiveram isso? Crosta labial?
Aqui está uma forma de se livrarem dela de uma forma rápida, simples, indolor e requer uma única ferramenta: a unha do polegar. É só disso que precisam. Da bela da unhaca. Raspem, raspem, raspem. Se alguém olhar, continuem a raspar. Não há nada mais natural que essas coisas. Essas mistelas excretadas pelo nosso maravilhoso corpo. Continuem a raspar até sair mesmo tudo. Depois, peguem nela, façam uma bolinha e guardem-na. É o que eu faço. Tenho a “aficción” pela crosta labial.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Alibi

- Boa tarde, podia dizer-me onde devo apresentar uma queixa?
- Com verteza minha senhora é no 1º andar gabinete 3 E e será atendida pelo agente Barros.
- Muito obrigada.
- Boa tarde fui gravemene agredida pelo meu útero esta manhã e quero apresentar uma queixa formal.
- Hoje de manhã?
- Sim!
- Impossível!
- Como assim?
- É que eu passei toda a manhã com ele.

Típico a defenderem-se uns aos outros!

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Dor de burro!

Foge para a luz. Os nossos antepassados fizeram sempre isso. Não te deixes perder na penumbra. Foge! Corre! Mexe as tuas pernas como se não houvesse o amanhã e o depois de amanhã. Corre até as tuas forças se tornarem vagas, longínquas. Corre até as tuas pernas se tornarem gelatina. Corre apenas para mostrar que és tu que estás à frente das tuas decisões! Corre para a luz sempre! Se a marca na tua testa for no feitío de uma estrela, foi um Mercedes. Senta-te e respira. O nosso sistema do 112 ainda demora um bocado até chegar.

terça-feira, 20 de maio de 2008

You are doing the white man's job

"Avisamos que as imagens que vamos apresentar podem ferir os espectadores mais sensíveis". Um repórter qualquer filmou uns tipos sul-africanos a espancarem um imigrante. E filmou o grupo a cantar e a dançar e a mostrar as suas armas, paus. E lá íam eles todos contentes a fazer o trabalho que a escumalha política (branca e preta) mandou fazer. Culpar a imigração pelos 40% de desemprego não é uma ordem? E assim se lavam as mãos da culpa enchendo a dos outros de sangue. O melhor destas imagens é que passadas na África do sul pode subentender-se - Estão a ver não sabem governar-se, nos governos brancos isto nunca aconteceria! E na europa branquinha de direita vai-se ouvindo,"São mesmo uns animais" "São mais racistas que os brancos" "Matam-se uns aos outros". Lá pelo meio estão polícias a ver passar o grupo de limpeza. E ouve-se uma voz "os mais pobres dos pobres a matar os ainda mais pobres". É que se fossem ricos a brutalidade seria muito mais desculpável...

segunda-feira, 19 de maio de 2008

A-tipa-com-nome-esquisito-do-videoclip-com-música-supimpa



Hoje quando regressava a Évora, a tipa da rádio disse que tinha que ver este videoclip. Já ouvi a música mas nunca o vi. Sou um rapazinho bem mandado. Uma vez que vou ver, vou partilhar convosco.

PS.- agradecimentos à minha conterrânea e amiga a quem a memória não falhou. Lembrou-se do nome da cantora. Xiça... que nome... sui generis. E lembra-te que és sempre bem vinda.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Peça de um só acto

1º acto, cena 1
Duas irmãs num carro em andamento enquanto se ouve o som da rádio, ouve-se uma voz é a de Cristiano Ronaldo num anúncio de um banco.
irmã 1 - Mas porque raio põem este gajo a falar?!
irmã 2 - É para ver se aprende!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Madame, cette musique n'est pas pour vous

A traição não está nos planos das notas musicais, nem das tintas. Um cavalete não cora perante os olhares de soslaio dos pincéis. "Perdoa-se a um amante o que não se perdoa a um amigo" diz a velha máxima. O trompete não toca só para a alvorada, toca também enquanto assiste à morte rápida de uma amizade. Se não se presta assistência a um moribundo comete-se um crime. Se não se ajuda um animal agonizante somos insensíveis, mas quando não se evita o fim de uma amizade é-se o quê? Imoral? Não temos culpa? Então porque é que a consciência nos envenena aos poucos? Enquanto pensa nisto Ema descobre um novo amante e Carlos, o seu tourino marido, sorri porque perdoa. As vacas fazem muuuu, mas os cães que habitam as cabeças não ladram, nem mordem, correm eternamente atrás das suas caudas. Ema acabará por morrer. Nenhum instrumento se ouvirá porque aos traidores é negada a música.

terça-feira, 13 de maio de 2008

Pensamentos Dispérsos: O re-re-retorno.

Como será o hálito matinal de alguém que acorda de um coma de sete anos?

Jesus não foi o único que regressou dos mortos. Temos também os lobisomens, o José Cid, zombies e os vampiros .

PIADA GENÉRICA: uma pessoa entra num sítio e diz algo a outra pessoa. A outra pessoa responde à primeira que ouve e diz outra coisa à segunda pessoa. A coisa que diz é muito engraçada.

O futuro já não é o que era.

FACTO VERÍDICO: Passa um anúncio nas revistas que afirma a pés juntos que um certo e determinado comprimido de dieta emagrece três vezes mais depressa do que passar fome. Pergunto-me se testaram mesmo.

Acham tristes as vidas de quem é paraplégico? Imaginem que se fossem cavalos já eram bifes a esta hora.

Começo a sentir mais compaixão. Tenho de ter cuidado com isso.

Beber aumenta seriamente as hipóteses de matar um ente querido.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Beirut


Prometi-me ver estes tipos ao vivo! Lamentavelmente já não vêm este ano a Sines, ao Festival Músicas do Mundo, mas pode ser que para o ano...

Como ser uma gaja boa?


Nas revistas femininas, nos programas femininos, nas entrevistas femininas, repetem-se exaustivamente os mesmos temas. A repetição em si é apenas parva, mas os temas...
- Diga-nos convidada de hoje, que é muito gaja e boa e magra, o que é essencial estar na sua mala?
E a resposta da convidada muito gaja e boa e magra é invariavelmente: maquilhagem e telemóvel. Mas aquelas santas almas entram em casa como? E nunca andam com dinheiro?
- Filme preferido?
- Titanic.
- Diga-nos só mais uma coisa gaja boa, quem é o seu actor preferido?
- Estou muito dividida entre o Brad Pitt, George Clooney e o Leonardo DiCaprio. (que inesperado!!!! Mas a pergunta era qual o melhor actor, que é mais abrangente que Hollywood, e não com qual dos actores americanos gostaria de misturar o seu ADN.)
Portanto o primeiro passo para ser uma gaja boa é: pensar como uma gaja boa.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

As mulheres com mais de 30 anos...

Um tributo às friends que chegaram lá e sabem do que fala este grande senhor ;)
aos homens...leiam e pode ser que cheguem lá:)

Escrito por Andy Rooney, apresentador do programa da CBS "60 Minutes".... subscrevo!!!

Para todas as mulheres com mais de 30 anos... e para aquelas que têm
medo de entrar nos 30... e para os homens que têm medo das mulheres com mais de 30!
À medida que vou envelhecendo, valorizo cada vez mais as mulheres com mais
de 30 anos. Estas são apenas algumas das razões porque o faço:

- Uma mulher com mais de 30 nunca te acordará a meio da noite para
perguntar "Em que é que estás a pensar?". Ela não se
importa com o que tu pensas.

- Se uma mulher com mais de 30 não quer ver o jogo de futebol, não se
senta
a teu lado a lamentar-se. Ela faz alguma coisa
que queira fazer e, geralmente, é algo mais interessante.

- Uma mulher com mais de 30 conhece-se suficientemente bem a si própria
para estar certa de quem é, o que quer e de quem o quer.

-Poucas mulheres com mais de 30 anos ligam alguma ao que tu possas estar a
pensar sobre ela ou sobre o que ela está a fazer.

- As mulheres acima dos 30 têm dignidade. Raramente terão uma discussão
aos
gritos contigo na ópera ou no meio de um restaurante chique. No entanto,
claro, se tu mereceres, não hesitarão em dar-te um tiro.

- As mulheres mais velhas são generosas nos elogios, muitas vezes não
merecidos. Elas sabem o que é não ser apreciado.

- Uma mulher acima dos 30 tem segurança suficiente para te apresentar às
amigas. Uma mulher mais nova acompanhada de um homem ignora frequentemente
até a melhor amiga porque não confia no homem perto de outra mulher. Uma
mulher com mais de 30 não se podia estar mais nas tintas se tu te vais
sentir atraído pelas amigas dela, não porque confie em ti, mas porque sabe
que elas não a trairão.

- As mulheres tornam-se psíquicas à medida que envelhecem. Nunca terás que
confessar os teus pecados a uma mulher com mais de 30. Elas sabem sempre.

- Uma mulher com mais de 30 fica bem a usar um batom vermelho brilhante. O
mesmo não se aplica às mulheres mais novas.

- Depois de ultrapassares uma ou outra ruga, vais ver que uma mulher com
mais de 30 é de longe mais sexy do que qualquer colega mais nova.

- As mulheres mais velhas são correctas e honestas. Dizem-te imediatamente
que és um idiota se te estiveres a comportar como tal. Nunca tens que
tentar
adivinhar em que pé estão as coisas entre vocês.

- Sim, nós elogiamos a mulher com mais de 30 por várias razões.
Infelizmente, não é recíproco. Por cada bela, inteligente, segura e sexy
mulher com mais de 30 anos, existe um careca, barrigudo, em calças amarelas
a fazer figura de parvo com uma empregada de mesa de 22 anos...


Saudações marafadas

terça-feira, 6 de maio de 2008

Efeitos especialissimos

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Nina

Nina é uma caniche branca que vive numa varanda no rés-do-chão do lote 2. Não é muito feliz, não por estar confinada à varanda, isso é até um luxo quando se compara com a sua prima Princesa que está sempre presa. Ela sente-se muito envergonhada quando vai passear. É que a humana que a leva à rua e lhe dá comida, para além de lhe ter dado aquele nome rídiculo, grita-o de cinco em dez segundos em quinze segundos o que é muito embaraçoso. A voz é tão estridente, irritante e o ritmo em que repete o grito é tão rápido que, Nina não sabe, mas há um Trambolho que vive no lote 4 que já pensou seriamente em convocar uma mílicia de bairro para cortar cirurgicamente as cordas vocais à tótó que grita Nina Nina Nina NINA NINAAAAAAAAAAAA!!!!

sábado, 3 de maio de 2008

Xavier

Esta noite Xavier vai abrir a sua melhor garrafa de Cianeto, de 1946 ( a melhor produção do pós-guerra) e saboreá-lo como se fosse a última coisa que tivesse oportunidade de fazer na vida.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Voaria se tivesse asas

A Joaninha já fora de época tentou integrar-se num bando de cegonhas, nada feito, era pequena demais e não combinava cromaticamente. "Então e a roupa?" comentava maldosamente uma das cegonhas mais conhecidas pelo seu bico maldizente. E quem a ouvia acenava a medo que sim. Mas o insecto às bolinhas não era de ficar em casa a lamuriar-se e mesmo assim foi à festa. Inesperadamente encontrou-o, e ela que estava tão segura de si que pelo menos naquele dia não o iria ver. E aquele sorriso fê-la desejar mudar de espécie. Barateou tontamente de um lado para o outro, mas as conversas não lhe saem naturais quando as asas estão fechadas e acabou por ir embora. Jaz agora no farol dianteiro de um Fiat 600, o seu preferido, ficou feliz! "Ao menos nisto" pensou.