sexta-feira, 2 de maio de 2008

Voaria se tivesse asas

A Joaninha já fora de época tentou integrar-se num bando de cegonhas, nada feito, era pequena demais e não combinava cromaticamente. "Então e a roupa?" comentava maldosamente uma das cegonhas mais conhecidas pelo seu bico maldizente. E quem a ouvia acenava a medo que sim. Mas o insecto às bolinhas não era de ficar em casa a lamuriar-se e mesmo assim foi à festa. Inesperadamente encontrou-o, e ela que estava tão segura de si que pelo menos naquele dia não o iria ver. E aquele sorriso fê-la desejar mudar de espécie. Barateou tontamente de um lado para o outro, mas as conversas não lhe saem naturais quando as asas estão fechadas e acabou por ir embora. Jaz agora no farol dianteiro de um Fiat 600, o seu preferido, ficou feliz! "Ao menos nisto" pensou.

1 comentário:

omeduriu disse...

é bem feita... quem manda ter mau gosto.