domingo, 24 de agosto de 2008


Enquanto Nelson Évora subia para a glória, emocionei-me. Emociono-me sempre com as vitórias e as derrotas dos Jogos Olímpicos, seja com um atleta do Turquemenistão, das Molucas ou de Portugal. Tenho ainda uma ideia romântica dos jogos, excluo a política, e fica a beleza do desporto. Mas como dizia, estava a emocionar-me e tinha uma lágrimazita prestes a cair quando oiço isto:
- Que pretinhe bonitinhe!
E foi-se o romantismo dos jogos, voltei à realidade do racismo parvinho e ainda colonialista e engoli frases revoltadas.

7 comentários:

Anónimo disse...

É impressão minha ou o gajo é mesmo giro?!E preto...: é um facto!Não vejo onde está o racismo neste comentário...Ou dever-se-ia chamar-lhe "de cor"?!

Anónimo disse...

de cor são os lápis!

Trambolho ao Postigo disse...

Ele não é giro é lindo! E sim é preto, não é o dizer preto, mas pretinho e bonitinho o inho não é fofinho, nem queridinho é pequenino. E posso acrescentar que atrás disto veio: "Ele fala tão bem português" e ainda "o treinador é como um pai para ele" e uma série de disparates irritantes. E por favor sejamos realistas, imaginando que o Felps é bonito (isto não é bem ser realista, mas imaginativo), ninguém diria "que branquinho tão bonitinho!" enquanto ele subia para o pódio.
E dizer de cor é horroroso!
Talvez seja eu que sou demasiado sensível, porque há uns dias a horas diferentes dois vizinhos me disseram: "Estás tão branquinha! Não vais à praia?" Estive para responder: Nãozinho, tenho muito trabalhinho e pouco tempinho, adeusinho!

Anónimo disse...

Assim já o comentário ganha outro contorno...Esses diminutivos depreciativos também me chateam à séria!
Então,obrigadinha pelo esclarecimento e adeusinho!

Anónimo disse...

Errata: onde se lê «chateam» leia-se «chateiam»,obviamente!

Senhor Indivíduo Satanhoco disse...

Pois, foi uma reacção comum...o pais ficou emocionado com as conquistas do Nelson e da Vanessa...eles que aproveitem esta onda, durante esta semana ainda serão lembrados, mas durante os próximos quatro anos voltaram a ser ignorados por todos, e só nos iremos voltar a lembrar deles daqui a quatro anos, quando lhes voltarmos a EXIGIR uma medalha...e será um desgosto não a ganharem...

Trambolho ao Postigo disse...

Acho que as agências publicitárias se vão lembrar deles ainda uns tempos.
Quanto à exigência das medalhas é um disparate e houve quem dissesse: "A Vanessa Fernandes SÓ ganhou a medalha de prata. Não consegui ver a prova da Vanessa, mas vi quando ganhou, pela 5ª vez consecutiva, o campeonato da europa.Pergunto: o que é que querem mais? Que comece a voar e a salvar o mundo? Ela é extraordinária! Será que estas pessoas são melhores nos seus empregos do que ela no seu?