sexta-feira, 27 de junho de 2008

Adília Lopes é genial e faz-me rir!

A cerejeira está em flor
à porta dos Botelhos

A casa dos Botelhos
é amarela
--------------------------------------------
O meu amor
é a Lua
e eu sou
um girassol

Vou-me embora
para o Tirol
--------------------------------------------
Há mar
salgado
Há ondas
barulhentas

2 comentários:

dusty disse...

Adília Lopes <3
Gosto das palavras dela, da leveza, do não esperar nada. Escrever porque faz sentido.
Mas custa-me que seja uma pessoa tão só, apesar de genial, ou talvez por ser genial.

Fraude disse...

É de facto genial.
Escreve o que pensa e fá-lo do modo mais natural possível.
É impressionante como tudo o que escreve, ainda que por vezes de forma aparentemente caótico, faz sentido.