segunda-feira, 8 de setembro de 2008

lalalá lalalá lalá lá lá

A minha mainova, acho graça quando as pessoas se referem assim aos filhos, não é minha filha, mas é minha sobrinha e não pára de cantar isto:
Eu não sei o que me aconteceu...
Foi feitiço!O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu
Talvez por não gostar da música só agora prestei atenção à letra e sinceramente o que se faz para que a métrica encaixe...
Ora aqui vai o que se deve entender disto:
Eu não sei o que me aconteceu (até aqui nada de mal)
Foi feitiço!(uma referência mística, vulgar, mas não condenável) O que é que me deu (agora começam os problemas)
Para gostar tanto assim de alguém (uma questão normal para um apaixonado recente)
COMO TU - e está tudo estragado, é impressão minha ou isto não é romântico, mas ofensivo?
Porque a meu ver o que isto quer dizer é: Devia estar com uma pedra de todo o tamanho em cima para me ter apaixonado por um trambolho como tu.
E fica só para relembrar esta cuja métrica é um desastre (estando aí uns 30% a 45% da piada), mas é tão impecavel e profissionalmente interpretada pelo moço que mesmo assim é melhor do que o feitiço ou enguiço que deu ao outro.

5 comentários:

Anónimo disse...

Até que enfim alguém que me compreende! Estou fartíssima de explicar às pessoas que teimam trautear essa canção o que ela relata na realidade...Não esperava outra coisa de si, srª trambolho!
Com admiração,
Leitora assídua deste espaço.

Sandes de Choco c/mortandela disse...

Isso de desconstruir as letras das músicas portuguesas é terrivel. Digo-vos eu. Tentei desconstruir o "Como uma Força" da Nelly Furtado e ao fim do segundo parágrafo já tinha pesadelos e suóres frios. É pior que cair para o lado negro da força. É realmente um universo sombrio!

Trambolho ao Postigo disse...

Leitora assídua deste espaço:
se a sua alcunha começar por X, obrigada pá e estou a dever-te um almoço, caso contrário seja sempre bienvenida e acho que não lhe devo nenhuma refeição.

Sandes:
May the force be with you

Anónimo disse...

Não me deve nenhuma refeição, Srª Trambolho. Na verdade,nem nos conhecemos pessoalmente!Não tenha tão baixa auto-estima,este blog tem uma grande projecção ao nível nacional!
Continuação de boa escrita e até uma próxima oportunidade.

Kruzes Kanhoto disse...

Eh pá vendo as coisas assim...é realmente uma merda!