sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Não é o chefe Silva...

Jacinto tinha acabado de soltar três traques quentes, fedorentos e parcialmente liquidos e estava agora a aplicar todas as suas forças para sugar do fundo da cavidade nasal um bocado de ranho endurecido que parecia do tamanho de um feto humano. Sem ligar à caca de cão que tinha amontoada debaixo das unhas há mais de uma semana, enfiou a unha do mindinho entre os dentes e retirou um bocado de comida semi-digerida, engoliu-a outra vez e continuou a fazer o almoço para os miudos do infantário onde trabalhava.

1 comentário:

dusty disse...

Só uma questão possível: porquê?
Que mal te fiz eu?