quinta-feira, 6 de março de 2008

O fim? Será? Não me convencem...

Ultimamente tenho andado tenso. Sem apetite. Irascível. Com o sono extremamente leve assim a roçar a insónia.
Soube que os D’zrt acabaram.
Pois e sobre que coisas vais tu agora escrever?” pensam vocês. Fosse tudo assim tão simples. Eu arranjo qualquer outro assunto.
Soube através de um dos meus informadores (sim, eu sou melhor que a PIDE) que eles acabaram e que deram até um último concerto que ficou completamente atulhado de pitas esquisitas com péssimo gosto.
O pior não é eles terem acabado. O pior é que pode apenas ser fogo de vista. Uma manobra comercial. Pode apenas ser um motivo para editarem Best Off’s e Best On’s e o camandro a sete. Ou pior ainda, cada um deles enveredar por uma carreira a solo.
Enfim, o único modo de eu ter ficado realmente feliz com o fim deles seria se os tais terroristas paquistaneses que por cá andaram a fazer turismo se lembrassem de colocar uma daquelas coisitas que rebentam debaixo do palco deles. Assim sim. Eles acabavam o concerto, despediam-se e… BUMMM! Menos cinco futuros trolhas. Assim sim eu ficava feliz. Garanto até que ia depositar uma coroa de flores no sitio da benéfica tragédia e esboçar um franco sorriso.

1 comentário:

Trambolho ao Postigo disse...

Nunca a ideia de cada um por si me tinha assustado tanto...