segunda-feira, 7 de abril de 2008

passarinha no metro: cebola ou chalota?


Gostaria hoje de partilhar convosco uma temática que pretendo vir a explorar mais tarde e com mais ênfase, mas que hoje vos lanço aqui ao estilo abstract para reflectirem no aconchego dos vossos lares (tenho um amigo que poderá reflectir na sanita pois gosta de levar para lá o portátil para engatar gajas-1 ah esse estratega virtual!). Lanço então o repto: porque é que a maioria das pessoas que andam de metro cheiram mal? É que ás 7 da manhã faz-me assim como que confusão... Ao fim da tarde também, mas é um nadinha desculpável. Dou por mim a ter este dilema continuamente, de dia para dia, sem qualquer resposta que acalme a minha sede de sabedoria infinita, sobre os cambiantes do cheiro matinal a refogado que se dilui entre as estações do Terreiro de Paço e do Campo Grande... E para quem não conhece olhem que são duas linhas distintas. Mas o cheiro é o mesmo, mais agridoce aqui, mais acido ali, sendo ceboilas ou chalotas, o pivete esse não escolhe idades! Nem dentes! Há dias em que a população de uma carruagem inteira não faz uma dentição completa... mas isso já sáo outros 500 e dá direito a um seminário de pós-graduação, tal como os cabelos e o bom gosto outlet característico no espaçamento entre as estações do martim moniz e da alameda.
Mas voltando aos cheiros...Uma outra questão intimamente ligada aos pivetes prende-se com a beleza exterior. A malta que viaja nos metros das 7 da matina não é bonita. Os únicos pobres como eu que andam a essa hora de metro e que são giros (por fora) e que não cheiram a ceboila vêm de metro porque gastaram o guito em jolas e droga... se cheirarem a refogado é do hálito das hamburgas embuchadas na roulotte em frente ao lux ou das pitas ao pé do K... ele é uma mistura de Aqua de Gio com tabacum que faz vir lágrimas aos olhos ás 6ªs de manhã... mas daquelas peles não vem cheiro a ceboila parece-me; mas lá está são os únicos giros e que estão de bom humor e o cheiro a ceboila não vem do sovaco... Por isso as 6ªs feiras são oficialmente o melhor dia para andar de metro! De manhã temos junkies bonzudos que nos fazem esquecer as ceboilas, à 6 ª à tarde é fim-de-semana! até podia cheirar aos peidos do sandes de choco numa noite de balho na Escó do Pinto! E tenho dito!

Saudações marafadas

1 comentário:

Trambolho ao Postigo disse...

Foram muito poucas as vezes que andei de metro em hora de ponta e mesmo assim tive sorte porque ía contra a corrente.