sexta-feira, 4 de novembro de 2005

Fumar

Fumar poderá ser dos vícios mais parvos que conheço, contudo sou fumador, embora pouco fume.
Sem dúvida que o fumo é o causador de vários tipos de cancro, o fumo carrega um sem número de substâncias tóxicas.
Sou a favor de não se fumar nos locais públicos, 130% a favor.
Eu fumo. Prefiro ter uma vida carregada de sensações do que uma vida sem elas.
Enfim, são escolhas.

3 comentários:

Senhor Indivíduo Satanhoco disse...

Eu prefiro uma vida, e as sensações não têm de ser obrigatoriamente prejudiciais à saúde! Não quero nem vou ter um discurso moralista, uma vez que durante largos anos fumei que nem um cavalo (?).
Em Maio passado decidi deixar de fumar, cheguei ao ponto em que já não me sentia bem comigo, com o cheiro, o sabor e a tosse ao acordar, o entorpecimento físico!
Prometi e deixei de fumar, desde esse dia não voltei a fumar, já tive vontade, não há dia que não me lembre, não há cerveja que não o implore... mas decidi não ceder!
Fazem cerca de seis meses e ainda dou por mim a jogar a mão ao bolso e sentir falta do maço de tabaco! Não quero fazer um discurso falso moralista, mas só depois de deixar é que tive a noção da dimensão do meu vício!
Uma vida cheia de sensações não é uma vida de fumador... e sem duvida o melhor é nem começar!
Há sensações que não vale a pena conhecer... mas...são escolhas!
Hoje ao chegar ao cimo das escadas ainda fico cansado, mas não é do tabaco...é apenas de estar que nem um texugo...lole

Senhor Indivíduo Satanhoco disse...

Quanto à proibição de fumar em locais públicos sou inteiramente a favor, ainda como fumador tive contacto com essa proibição que existe na Irlanda e fique convencido, é surpreendente a melhoria da qualidade do ar, do ambiente que se vive dentro de um bar, dentro de uma loja, sem aquele cheiro nauseabundo! E a verdade é que ninguém gosta de levar com o fumo dos outros, mesmos os fumadores!
Se esta medida seria exequível em Portugal, ai já tenho algumas dúvidas! São questões culturais, educacionais...que quer queiramos quer não, ainda estão no patamar superior ao nosso!
Uma proibição pura penso que não seria a melhor solução, terá de existir algo gradual, que eduque e possibilite a criação de novos hábitos e formas de trabalhar, principalmente nos espaços de diversão nocturna! Algo que não se faz em meia dúzia de anos! Opiniões...


p.h.

Framboesa disse...

Opiniões...
É necessário saber respeitar o outro. Sou uma fumadora consciênte e existem locais e determinadas circunstâncias em que não fumo por opção. Estive sem fumar durante muito tempo e nunca senti necessidade de proibir fosse o que fosse. Respeito a escolha alheia e espero que tenham a mesma atitude comigo. Considero ridículo impedirem-me de fumar em certos locais. Prefiro que criem condições para sermos todos felizes sem termos que nos condicionar uns aos outros. Fumo por tudo e por nada, é verdade! Porque a conversa está interessante, porque estou à espera da Linha Azul, porque discuti com a Sofia, porque estou a estudar, porque cheira a terra molhada...portanto, se o meu cigarro te incomodar e me pedires para o apagar, no meio de tantos já fumados, acredita que o apago sem hesitar...