quarta-feira, 26 de outubro de 2005

Portugal

Num destes dias, lá vinha eu andando melancólicamente pela rua, assobiando exitos de revista dos anos 60, com o respectivo cuidado de não pisar o merdum dos canitos na calçada. Olhei para o lado e que vejo eu? UM MERCEDES TOPO DE GAMA!!! UM CARRÃO DESCOMUNAL!!
Pensei para mim, este carro é de gente cheia de papel, vou olhar pró lado porque de certeza que aquele carro já trás uma gaja perdida de boa no banco do "morto".
Meu espanto: era de um casal normal que estava a piquenicar na beira da estrada uma bela sandes de courato acompanhado por uma mini...
Os especialistas gostam de sublinhar que somos um país pobre com hábitos de gente rica. Não produzimos; consumimos. Sobretudo o que não produzimos.
Certo, certo. Mas o problema, aquí, não é exclusivamente económico.
É histórico. Melhor ainda: sentimental. O problema português é um problema de sucesso e do inevitável crepúsculo deste. Séculos de domínio dos mares, séculos de império, séculos de poderío hoje reduzidos a um rectângulo chamado Portugal.
Continuamos, dramáticamente ocupados com a nossa "identidade" perdida suspirando pela grandeza anteriormente tida.
Razão: comportamo-nos como famílias aristocráticas, na impossibilidade de não podermos comer faisão ou javalí em molho de trufas, atacamos o bitoque com talheres de prata.

13 comentários:

Sandes de Choco c/mortandela disse...

É só para avisar que já passámos o Chumapamissa.blogspot em visitantes!!

Senhor Indivíduo Satanhoco disse...

Parabéns!!!

mine de compal disse...

Nunca duvidei do sucesso, deste blog...
aos seus autores os meus sinceros parabens.

dusty disse...

Sandes de choco em grande. Uma bela sátira aos hábitos e mentalidade do "portuguesinho típico". Mais vulgarmente conhecidos por "silvas", uma espécie, infelizmente, em vias de expansão.

mine de compal disse...

AOS MEMBROS DOS PASSARINHOS



O mais nobre dos sentimentos
Cresce à sombra do desinteresse,
Nutre brindando-se e floresce
A cada dia com a compreensão.

O seu lugar está junto ao amor
Porque ela é também amor.
Somente os honestos podem
Ter amigos, porque à amizade,
O mais leve dos cálculos a fere.

Como é um bem reservado aos
Eleitos, é o sentimento mais
Incompreendido e o pior interpretado.
Não admite sombras nem fingimentos,
Rusticidade nem renuncias.

Exige no entanto sacrifício e coragem,
Compreensão e verdade,
VERDADE!
Acima de todas as coisas.

Com pequenas coisas
Do dia a dia
Cresce a nossa amizade.

mine de compal disse...

Já agora sandes, uma bela mine, com uma sandes de torresmo de rissol, é mai bom cá....

dusty disse...

Ena, até já merecemos poesia...
Isto é que é dedicação oh mine, sim senhor.

Anónimo disse...

é pá, isto está virando um clube de amiguinhas.

Sandes de Choco c/mortandela disse...

Hoje saí da disco e foi das coisas que mais me marcaram (malhei por causa de dois calhaus mal postos..A parte do rebolar não fui eu.)
O raio das calçadas deviam ser feitas universalmente.

Alfie disse...

Ainda relativamente ao post do mercedes: ficaste realmente surpreendido? O contrário é que era de admirar, não? Gajas boas nos bancos de trás dos mercedes só em filmes e fora de Portugal. Ainda se fosse a Linda Reis...

Sandes de Choco c/mortandela disse...

O mine é um verdadeiro poeta!
Ah magano!
Alinho na sandocha e na sades!

Merda Verde disse...

Vamos mas é fazer um pic-nic nas tarroeirras, e comer uns rabinhos deliciosos

trambolho ao postigo disse...

parece que mais vale um mercedes, um audi e um BM do que educação para os filhos, conforto em casa e comida saudável na mesa.
Viva o modo de vida americano interpretado à maneira portuguesa!