domingo, 16 de outubro de 2005

Três razões para odiar a Branca de Neve

Era uma gananciosa-Aceitou logo a maçã e ainda por cima de uma bruxa.

Era uma intrusa- Chegou à casa dos sete anões e entrou lá sem mais nem menos.. é tudo nosso..

Era uma ingrata- Bastou o principe dar-lhe um beijo que ela foi logo com ele (ter-lhe-á cheirado a papel), deixando os sete indivíduos extremamente baixos a chuchar no dedo.

10 comentários:

Anónimo disse...

Era uma putéfia sem dúvida.

dusty disse...

A Branca de Neve, uma p...?
Que comentário mais sexista! Se fosse um gajo a refugiar-se na casa de 7 "mulherzinhas", era imediatamente considerado um grande garanhão e a história iria certamente dar origem a um aclamado filme pornográfico.
Para vossa informação, a Branca de Neve era um menina de 16 anos, pura, ingénua e sonhadora, apesar de vítima de exploração e trabalho infantil pela bruxa da sua madrasta, no sentido literal, e pelo tanso do pai qe se deixava manipular pela mesma. A pobre rapariga abrigou-se na casa dos 7 anões, uns machos pouco asseados e obcecados com a exploração mineira, pois foi ameaçada de morte por ser simplesmente bela. Mas, é de frisar que limpou a casinha toda àqueles javardos (casas de homens, enfim), e lhes preparou as refeições e lhes ensinou algumas normas básicas de higiene. Ou seja, em vez de ser uma hóspede era uma moira de trabalho. Quando apareceu a cínica da madrasta mascarada, qual jeóva a vender maçãs, é óbvio que a rapariga, sendo educada e de boas famílias não a enxutou e acabou por cair na armadilha. E depois os anões choraram muito, porquê? Porque já não tinham uma escrava que lhes pusesse a sopa na mesa e lhes lavasse as patas! Como se não bastasse, quando a pobre já era dada como morta, eis que aparece um parolo a cavalo mascarado de príncipe e a ressuscita com um beijo e lhe promete mundos e fundos, e a inocente da miúda acreditou, pois claro. Cá para mim o gajo era um belo velhaco e tranformou-a numa parideira e numa subjugada. Moral da história, a Branca de Neve foi uma mulher infeliz e atormentada toda a vida pela exploração masculina. E não me parece que os anões a tenham deixado ir assim sem mais...devem tê-la vendido ao parvo do príncipe.
É claro que esta é apenas a minha versão (desmascarada) da história e quaisquer semelhanças com a vida real são puramente intencionais.

Senhor Indivíduo Satanhoco disse...

o filme pornografico já existe, "branca como a neve dos 14 colhões"... eh eh eh

Sandes de Choco c/mortandela disse...

Pois eu contava à Branca de Neve uma história...

dusty disse...

Pois sandes... isso de contares histórias a meninas de 16 anos... :s

mine de compal disse...

Um gajo não se pode ausentar, por 15 dias, para umas simples e merecidas férias em Cuba (não do alentejo), e isto vira logo um rebuliço, vamos a pôr ordem na casa meus senhores, por acaso algum dos senhores conhecia a miuda?

Fingido disse...

A branca de neve? Então não era uma Polaca que atacava nas Ancinhas.

dusty disse...

Tsc tsc, vocês são impossíveis.
Mine então, sobreviveste ao rum? e às cubanas...:p
eh eh eh
Welcome back.

mine de compal disse...

sobrevivi, mas queriam que eu me casa-se para ficar por lá...
Porra pensei eu...
um gajo vem aqui só para fazer umas simples férias dar umas voltitas e pimba, casamento logo!!!
Tive que me embebedar e fumar charutos, coisa que como vocês sabem eu não gosto, mas o sacrificio valeu apena, só tive pena de não ter a companhia de alguns amigos abstémicos, vou citar dois nomes que assim de repente me vêm à ideia, claro que é ao acaso, (O Sr. Satanhoco e o Sr. Sandes), por ex.
de resto foi tudo bom.

trambolho ao postigo disse...

uma grande trabalhadora do sexo era a cinderela, aquelas amizades todas com animaizinhos, cheira-me a bestialismo...